terça-feira, 30 de outubro de 2007

Olá Amigo, estou aqui



Silas Lima
Cristão Protestante


Olá amigo, espero que esteja tudo bem contigo, queria falar sobre a vida para você, sei que não detenho o conhecimento da lógica dela e tenho certeza ninguém detém, como diz um versículo bíblico “o coração do homem é terra que ninguém conhece”. Contudo aprendi grandes coisas com grandes idéias, principalmente com as idéias de Cristo.


Sei que a vida não é fácil, sei que nossa história não é feita só com histórias de finais felizes, sei que decepções, desilusões, angustias, tristezas e buracos já passaram pela minha vida, mas sei que ainda tem mais na minha frente.


Mediante a tudo quero te dizer que você pode ser melhor, quando nos amargarmos porque o mal da vida nos atingiu, só dizemos ao bem que ele é mais fraco que o mal. Sei que não posso ser simplista com as dores do coração, porque talvez a sua dor seja muito maior do que a minha, contudo sei que independente de todo o mal a vida tem coisas mais belas. Não existe mal que tire a beleza de um sorriso, ou a nobreza de um abraço amigo, nenhum mal tira a arte da natureza, a sua perfeição e sua beleza.


Saiba que em você e ao seu lado existem coisas que valem muito mais, viva a sua dor, pois o que seria do amor sem ela, nunca esconda o que está dentro do coração, pondere ele com a sua razão.
Por fim meu caro enfrente a vida destemido, não maquie seus problemas para fugir da dor, se necessário for se sacrifique pelo amor, e se precisar e querer sempre existe alguém que quer ajudar você.


Ah lembre-se de nunca enfrentar só os problemas, procure ajuda nas pessoas de bem é lá que se acha Deus.


Beijos e conte sempre comigo.


A vida é bela e a idéia é bela.




segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Ouvi e é bom! - da Semana


Banda: Resgate

Letra: Zé Bruno e Hamilton Gomes



Morte...morte
De todas as certezas sua única convicção
Medo...medo
O mais tenebroso dentro do teu coração

Das fantasias da vida você veste a alegria
Pendura a dor num cabide
Até o fim de mais um carnaval

A vida que passa o tempo que é escasso
A morte que vai chegar
O que você faz é dar mais um passo
Na direção do mal

Vida...vida
De todas as riquezas minha opção
Sonho...sonho
Jamais será fruto da minha imaginação

Ninguém teria medo
Se a bomba fosse estourar
Se estivesse no quintal de casa
Um bom abrigo nuclear

A morte que é certa
O tempo que é eterno
A vida que vai chegar
Tudo que faço é
Dar mais um passo
Na direção do Pai

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Eu li e é bom! - da semana


As pérolas pescadas no excremento

Arnaldo Jabor

Toda hora ouço esta pergunta nas ruas e botequins: “E aí, seu Jabor, como é que fica?”. “Não fica — respondo — nada se fecha na História...”, declaro gravemente para boquiabertos negões que não tiveram a fortuna de estudar dialética na USP. No entanto, estamos num momento histórico importantíssimo no Brasil. Sinto uma bruta indigestão diante de tudo que comi no ano de 2005, com o maior escândalo de nossa História. Ando com vontade de vomitar, diante de fatos como o daquelas vagabundas do MST destruindo 20 anos de pesquisas da Aracruz, com o suíno barbudo do Stédile dizendo que são heroínas, ele, criado pelos bispos ignorantes da Pastoral da Terra (aliás, ninguém vai prender esse cara?). Tenho ganas de assassino ao ver o Pf. Luizinho saltitante na Câmara, o Janene armando fuga com aposentadoria, enquanto o Lula faz cara de lorde que nada sabia, ao lado da rainha da Inglaterra. O Brasil esta virando um bolo fecal... (desculpem as imagens intestinais, mas é o que me resta, caros leitores). Mas sejamos “dialéticos”: vem aí uma nova fase. Não acabou em pizza. De novo me desculpem, mas a merda foi-nos utilíssima. Gosto muito da expressão do Oswald de Andrade “a contribuição milionária de todos os erros”, que descreve, em outro contexto, a forma fortuita, volúvel de o país progredir. Nunca nossos vícios ficaram tão explícitos quanto nos últimos meses. Aprendemos a dura verdade num congestionamento de descobertas, como um rio sem foz, onde as sujeiras se acumulam sem escoamento. Finalmente, nossa crise endêmica está sujamente clara, em cima da mesa de dissecação, aberta ao meio como uma galinha.

Assim, tento fazer a lista das vantagens do esterquilínio, das belezas do excremento, das pérolas que a lama podre revela. O Brasil evolui de marcha a ré. Mas esta diarréia esfuziante que temos visto grava na consciência nacional alguns insights novos que, pelo avesso, ajudam a nos esclarecer. Vamos lá.

A primeira conquista da merda é que já aprendemos que a corrupção e a sordidez no país não são um “desvio” da norma, não são pecados ou crimes casuais. Já sabemos que o crime “é” a norma, que está tudo entranhado na nacionalidade, nos códigos jurídicos, nas leis, nas almas.

Outro avanço é que também aprendemos a mecânica da escrotidão: a técnica de roubar o Estado para fins políticos, como os fundos de pensão perdem de propósito no mercado financeiro, como desviam 400 milhões para bancos fajutos em troca de maracutaias, como se faz superfaturamento em publicidade estatal, como se monta um esquema “revolucionário” de mensalão, como se nega tudo sempre, como nada prova nada e como depois os advogados oficiais desculpam tudo como “caixa de campanha”. Creio que os mecanismos de controle vão se aperfeiçoar, junto com nosso des-asnamento .
Outro grande avanço é vermos, como disse Bobbio, que nada une tanto a esquerda atrasada e a direita visceral como o ódio à democracia.

Mais uma pérola: acabou o mito do “iluminismo proletário”, acabou a idéia de que o “povo” encerraria uma mensagem de sabedoria e pureza. Descobrimos com dor (uivem, populistas...) que o “povo” é fraco, doente, ignorante e que só a educação e saúde no crescimento podem criar o progresso. Foi importante descobrirmos que Lula, o messias dos intelectuais, revelou-se apenas um alpinista social bem-sucedido, competentíssimo em cinismo político e gênio do marketing popular — o que deve reelegê-lo, já que a “economia, estúpidos!” foi a única coisa que funcionou, surrupiada do governo anterior, graças a Deus.

Outra pérola foi a indigência prática de tantos intelectuais medalhões, sua falta de contato com a realidade, sua erudição vazia, quase criminosa.

Outro bem que a bosta nos fez (o principal) foi a expulsão dos bolchevistas desse governo e vermos que seus fins ridículos e seus meios vagabundos não vão enganar mais tão facilmente as pessoas. Constatamos que não foi o PT que destruiu a “esquerda”, foram as velhas idéias de “esquerda” que destruíram o PT.

Claro que os cassados serão poucos, mas a perda de poder do José Dirceu foi o fato histórico mais importante, pois ele era o único líder antigo que ainda comandava a dialética da estupidez. A permanência de Dirceu, Genoino e outros bolchevistas sem causa podia pôr em risco as conquistas da democracia dos últimos 20 anos e arrasar o sistema atual — sem dúvida excludente e injusto — em nome de um “frankenstein” maluco feito de teorias do século XIX. Em 2010, poderíamos estar diante do caos de 30 anos atrás, se o Bob Jefferson não tivesse nos “salvado” — espero em Deus.

Aprendemos também que não há “futuro” — só uma sucessão de “presentes” que têm de ser permanentemente enfrentados e corrigidos. Aprendemos que “utopia” é uma palavra ridícula, e que o certo é “planejamento”, administração do possível, projetos democráticos e realistas.

Outra pérola tirada da bosta é a clareza de que o Estado patrimonialista, inchado, burocrático é que nos come a vida. Todos os críticos da economia sabem disso: enxugar os gastos públicos. Mas ninguém consegue. Ao menos, já conhecemos melhor o “inimigo principal”, como diziam os maoístas.

A descoberta que mais me chocou pessoalmente é que não havia um mínimo de candura, de romantismo nos petistas que eu mesmo imaginava “éticos”. Nunca pensei que casos tenebrosos como o massacre de Toninho do PT e Celso Daniel seriam ocultados com empáfia, depois de reuniões leninistas nas longas noites da Executiva.

Aprendemos, creio, que agora a modernização do país tem de ir muito mais fundo, além da estabilidade monetária conseguida pelos tucanos, que precisa ser formulada uma nova plataforma que dê conta da paralisia ibérica que nos assola. Um projeto democrático mais militante e social, com muito mais coragem para contrariar interesses, isso, se os tucanos forem eleitos e conseguirem acabar com o Hamlet que lhes vai na alma.

E se Lula for reeleito, só resta rezar para que não venha aí um populismo devastador para alegrar o Chávez e ocultar sua incompetência.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

De Volta Pra Casa.


Marcos Brito



Olá pessoal, tivemos ausentes por um tempo, mas já estamos de volta. É bom estar com vocês novamente, refletindo sobre assuntos que dizem respeito à nossa humanidade, espero que nossa reflexão de certa maneira tenha colaborado ou ajudado alguém nessa jornada incrível que é a vida.

Mandem sugestões para que possamos compartilhar e raciocinar juntos sobre assuntos dos mais diversos.

Sou cristão protestante, mas isso não quer dizer que não possa me envolver em questões conflitantes que englobam assuntos críticos da civilização. Por que estou dizendo isso?

É que se criou no nosso meio evangélico uma filosofia, que precisamos ser intocáveis, e não podemos nos misturar com as pessoas de fora, pela mesma maneira que estão associando bens materiais à bênção de Deus, se você não tem uma renda financeira boa é que tem alguma coisa errada, é maldição ( isso é uma falácia ),e semelhantemente existe esse negócio de ficarmos trancados em nossas igrejas arrumadinhos, e jogamos fora as palavras de Cristo que precisamos ir e ajudar o necessitado, aquele que precisa de amparo e carinho, não ficar só dentro das igrejas gritando ( “poder, poder” ).

Saiba que se de alguma maneira nós podermos ajudar alguém com nossos esforços, já valeu a pena, e estamos aqui pra isso , pra te dizer que a vida é bela, que você é precioso(a) e vale muito para O ser mais maravilhoso e extraordinário de todo o universo.

ABRAÇOS

Consumatum Est

marcosbrito@valoresdavida.com

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Pessoas. O maior investimento da vida.



Silas Lima
Cristão Protestante


Parrudo!!! Pergunto. E aeeeeee!!! Ele responde. Isso é o que acontece quase todo dia quando chego na faculdade.

Talvez você esteja pensando ele enlouqueceu de vez, o que isso tem a ver.

Pois bem vou explicar, quero ressaltar com isso o valor que tem as pessoas, principalmente os amigos, aprendi com um grande mestre (Jesus), que o maior investimento da vida são as amizades, são pessoas.

Quando lembramos da nossa infância, não lembramos exactamente de como era a nossa rua, nossa casa, nossa escola, mas lembramos das pessoas que conhecemos e das coisas engraçadas que passamos juntos. E conforme a vida passa, de mais pessoas vamos lembrar e de mais momentos vamos lembrar.

Por isso valorize os mínimos instantes da sua vida, para que sempre lembre deles sem arrependimento.

a vida é bela e a ideia é bela

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Ouvi e é bom! - da semana


Artista: U2
Musica: Beautiful Day - Lindo Dia


O coração é uma flor que brota no chão rochoso
Mas não há nenhum quarto, nenhum lugar para alugar nesta cidade
Você está sem sorte e o motivo que você tinha para se preocupar
O trânsito engarrafou e você não está indo a lugar algum
Você achou que havia encontrado um amigo para lhe tirar deste lugar
Alguém a quem você pudesse dar uma força em troca de misericórdia

É um lindo dia
O céu desaba e você acha que é um lindo dia
Não deixe ele escapar

Você está na estrada mas não tem destino
Você está na lama, no labirinto da imaginação dela
Você ama esta cidade, mesmo que isso não soe verdadeiro
Você conhece ela inteira, e ela conhece você por inteiro

É um lindo dia
Não deixe ele escapar
É um lindo dia

Toque-me, leve-me para aquele outro lugar
Ensine-me, eu sei que não sou um caso perdido

Veja o mundo em verde e azul
Veja a China bem na sua frente
Veja os canyons rasgados por nuvens
Veja o cardume de atum limpando o mar
Veja as fogueiras beduinas à noite
Veja os campos de petróleo à primeira luz e,
Veja o pássaro com um ramo no bico
Depois da enchente todas cores apareceram.

Era um lindo dia
Não deixe ele escapar
Lindo dia

Toque-me, leve-me para aquele outro lugar
Alcançe-me, eu sei que não sou um caso perdido

O que você não tem, você não precisa agora
O que você não sabe você pode sentir de alguma forma
O que você não tem você não precisa agora
Você não precisa agora

Foi um lindo dia...

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Assim é a vida


Silas Lima
Cristão Protestante


Na vida alguns conseguem “se dar bem”, ganham dinheiro, ficam famosos, fazem coisas que marcam a história, enfim, deixam marcas notórias a toda sociedade, quem não tem isso geralmente almeja isso. Contudo a grande maioria dos seres humanos vão nascer, trabalhar, comer, dormir, morrer e depois de umas 3 ou 4 gerações vão ser esquecidos. Daí muitos se perguntam, pois então qual o sentido da vida?


Muitos acreditando que a vida é apenas um ciclo sem sentido, lidam com ela com displicência e pensam em seu bem estar a qualquer custo.
Eis então um chamado nobre, contudo muito contrario ao orgulho humano:
Precisamos enxergarmos a vida como um rastro de ações, que vão ser refletidas nas pessoas que estão perto de nós e nas próximas gerações, mesmo que eles nem saibam que esses reflexos vieram de nossos atos. Quando vivemos assim mostramos pra nós mesmos, que temos responsabilidade com a vida, com nosso próximo, com a terra e que temos gratidão por quem nos deu a vida e pela vida.


Para entendermos isso temos que compreender , que o bem tem que ser feito não porque somos de alguma religião ou porque acreditamos em algo, mas porque somos seres humanos, aprenda a fazer o bem pelo bem, pois só assim aparece o bem genuino.


A vida é bela e a idéia é bela.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Ouvi e é bom! - da semana

Musica escolhida por Silas Lima


Musica escolhida por Silas Lima
Artista: Coldplay
Composição: Coldplay
The Scientist (tradução)



Estou indo te encontrar
Te dizer que eu sinto muito
Você não sabe quão adorável você é
Eu tive que encontrar você
Te dizer que eu preciso de você
E te dizer que eu te deixei de lado



Me conte seus segredos
E me pergunte suas dúvidas
Oh vamos voltar para o começo
Correndo em círculos
Atrás de nossos rabos
Pensando no silêncio quebrado



Ninguém disse que era fácil
Oh é mesmo uma pena nós nos separarmos
Ninguém disse que era fácil
Ninguém nunca disse que seria tão difícil
Oh leve-me de volta ao começo



Eu há pouco estava adivinhando
Números e dígitos
Solucionando os quebra-cabeças
Questões de ciência
Ciência e progresso
Não falam tão alto quanto meu coração



Diga-me que me ama
Volte e me abrace
Oh e eu corro para o começo
Correndo em círculos
Perseguindo rabos
Voltando para o que nós somos



Ninguém disse que era fácil
Oh é mesmo uma pena nós nos separarmos
Ninguém disse que era fácil
Ninguém nunca disse que seria tão difícil
Eu estou voltando para o começo



Aah oooh ooh ooh ooh ooh (x4)




quarta-feira, 10 de outubro de 2007

E ai galera já estamos voltando

Olá perdoe-nos pela demora, mas se tudo ocorrer conforme o previsto estaremos de volta no dia 15/10 com uma nova roupagem e colunas diferenciadas, você não perde por esperar.