sexta-feira, 18 de julho de 2008

A força que não percebemos.

Silas Lima
Cristão Protestante


Capaz de seduzir multidões, de iludir corações, com elas se compra voto, com elas se paquera alguém, com elas se ofende, com elas encantamos, com elas desencantamos, com elas escrevemos belas canções, poemas extraordinários, idéias malucas, revelemos sentimentos, nos declaramos, parceira dos livros, as vezes inimiga de nossas intenções, tão forte a ponto de acabar com nações e tão frágil quando não condiz com nossas ações.

Dizia Salomão que na ausência delas até o mais tolo dos homens se passa por sábio, reveladora de caráter, pode ser má, doce, dura, suave, boa, linda, gostosa, desastrosa, pode fazer amigos, nos faz perder amigos, suscita amor, suscita ira, apazigua brigas e também as gera.

Como diria o sábio quando são ditas em seu tempo certo, são como maçãs de ouro em berços de prata.

Um tesouro que é difícil de ser controlado, pois o membro que a refreia é fraco, nos tornando assim prisioneiros de nossos instintos e dos momentos, a melhor arma para dosá-la bem é o equilíbrio, o alto-controle.

Palavras, com elas se ganha o mundo e se perde tudo ao mesmo tempo, por isso seja um bom mentor de suas palavras e alinhe elas o máximo possível a seus atos.

Te adoro vida.

A vida é bela e a idéia é bela.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

O Deus do Homem contemporâneo

Silas Lima
Cristão Protestante

Enfrentamos tempos ruins, vivemos em mundo que dele esperamos o mal, pois de fato o amor, a compaixão, a ternura e a maioria dos nobres valores da vida foram deixados de lado. Vivemos como uma presa que caminha pela mata esperando o seu predador a qualquer momento, cautelosos como uma caminhada em um campo minado, carentes de amor e de profundidade, pois nossas indagações e constatações da vida não são colocadas em pautas nos ambientes em que vivemos, óbvio que mediante a tudo isso ainda existem uma seleta união de pensamentos que não se curvaram, que fazem do pior da vida algo um pouco melhor, pois nessa sociedade materialista é impossível encontrar algo totalmente puro, isso porque somos seres humanos e falhamos, mesmo nós que apregoamos os bons valores, pois qual de nós nunca enrolamos no serviço, ou um dia na vida pegamos algo emprestado e nunca mais devolvemos, não estou querendo validar esses pequenos deslizes, acho isso muito errado, mas também sei que um dia cometemos delitos, por menores que foram, o que quero dizer é que diante desse mal não posso pensar que por isso devo me entulhar mais ainda no mal, use o mal que nós não temos controle para granjear amigos, para marcar corações, para entender que não somos santarrões, contudo podemos mudar em nós o estigma de maldade imposto pelo mundo contemporâneo.


Seja maleável e faça o máximo para o bem alheio, o que quero dizer afinal de contas é Use bem o seu dinheiro.



A vida é bela e a idéia é bela.


quinta-feira, 19 de junho de 2008

Crises


Marcos Brito

Cristão Protestante


Compreender a nossa cabeça e tentar decifrar enigmas que nem nós mesmos conseguimos entender, é uma tarefa bem complexa, pois os homens mudam como mudam as estações do ano, o porão da nossa alma é um dos mistérios mais ocultos, pois é dali que a nossa essência jorra como um vulcão onde não conseguimos conter emoções, angustias e aquela vontade de sumir, que nem quero mencionar a ultima vez que brotou essa vontade em meu coração.
O tabuleiro está posto, as peças estão sobre a mesa, como iremos jogar? Quando a dor invade o nosso ser, quando a nossa sensatez se torna insensata e o desespero maquina contra a calma.
Isso tudo que mencionei é notório em nossas vidas, basta olhar pra dentro de você, e observar como as inconstâncias saltam diante dos nossos olhos, mas não quero apenas me deter em detectar falhas humanas, afinal, somos humanos e humanos em sua essência são falhos, mas quero que essa mensagem seja um refrigério para sua vida, não se preocupe com os silêncios da vida, pois esse silêncio, nada mais é que o fôlego que se toma antes do mergulho, e quando você submergir chegará à outra margem do rio, às vezes nos sentimos vazios e inúteis, um pranto que parece vir de lugar nenhum que nos consome nos momentos em que estamos sós, e até mesmo no meio de uma grande multidão, mas parece não haver ninguém, não tenho nenhuma dificuldade em afirmar que também choro, mas nessas dores etílicas e embriagantes, consegui arrancar não o desespero, mas a sobriedade de uma vida que ainda não pode se desvaire, temos uma importância tão grande que se soubéssemos nossa vida seria bem melhor e diferente. Tenha amor a si, você é importante, e mesmo que todos lhe abandonem existe um que nunca irá te deixar, o Cristo que ainda te segura pela mão, eu já estive nessa mesma fila e fui enxergado.
Queridos, nas nossas vidas com certeza na vida de todos, já teve algum momento de aflição que de uma certa maneira chegou a tirar o nosso sono à noite, mas quando passou essas negras nuvens, você com certeza pensou que se pudesse voltar atrás, não teria se açoitado tanto, mas a vida nos pede calma e um pouco mais de alma, não seja como aves que não tem ninhos, nem seja amargo como uvas que não dão vinhos.
Biblicamente falando, nós só nos sentimos inúteis porque estamos enfadados com a nossa vida rasa sem ideais, precisamos de um ideal maior que nós mesmos, para que isso nos toque a vida, você é o que você anseia, onde esta o seu tesouro ali estará seu coração.

Consumatum Est.


Como isso me incomoda!

Silas Lima
Cristão Protestante

Má esperteza, malandragem e falcatruas, corremos um enorme risco de nos corromper com isso, pois vivemos em uma sociedade que respira esses valores, onde na primeira oportunidade que temos de se dar bem pouco nos importa os outros, são coisas mínimas que as vezes nem percebemos, são os centavos que de propósito não pagamos, são as famosas “gambiarras” de TV a cabo e Internet, são as balinhas que pegamos e o dono da mercearia nem percebe, o troco a mais que recebemos e fingimos que não vimos nada, ou a carteira de motorista que preferimos comprar, tirando assim o mérito e a nobreza das coisas, foi por deixarmos passar as pequenas falcatruas que estamos como estamos hoje, reclamamos das maldades das pessoas (políticos em especial) que são abomináveis e que repercutem mais na sociedade, entretanto nem percebemos que isso é fruto de pequenas concessões, pois um abismo chama outro abismo, o pior é que os abismos vão aumentando e com passar do tempo estamos tão enfiados neles que não percebemos que sua escuridão nos dominou.
Mediante a tudo isso, tento fazer algo, quero caminhar na contramão desse sistema, sei que não é isso que vai mudar o mundo de uma hora pra outra, mas também sei que agir como todos agem só vai piorar a situação, assim prossigo na minha luta de tentar impregnar nos corações a nobreza que encontrei na vida, mostrando que uma gota de amor, inocência e honestidade, vale muito mais que um oceano de má esperteza, malandragem e falcatruas.

A vida é bela é a idéia é bela

silaslima@valoresdavida.com

quarta-feira, 26 de março de 2008

Fui!

Silas Lima

Cristão Protestante


“Caramba!”, como é difícil se despedir.
Quando chegamos a um lugar, seja ele uma empresa, uma faculdade, uma comunidade, um condomínio, uma igreja, não imaginamos o quanto vamos nos apegar as pessoas que ali estão, contudo o tempo passa e as primeiras impressões logo vão ao chão, vem o vento e junto com tempo leva pra história os detalhes do inicio. Quanto mais vivemos lado a lado mais nos conhecemos, é lógico, isso é o processo natural, vamos conhecendo os defeitos, o caráter, a índole, entre outros valores que vamos assemelhando aos nossos valores e criando identificações sejam boas ou ruins. Às vezes por dores passadas retraímos certos sentimentos achando que esse é o caminho para abolir as dores, entretanto sempre voltamos a nos acostumar a nos apegar as pessoas, nosso ser anseia por ser ouvido e invariavelmente encontramos pessoas que nos ouvem e é magistral, nos sentimos como um pássaro que voa livremente e sem preocupação confiando em suas asas, também encontramos quem nos quer falar, pessoas que nos acham encantáveis e por isso lançam suas idéias e sentimentos em nossas asas nos mostrando a responsabilidade que por encantarmos a ela sem intenção nós assumimos.

É difícil se despedir, mas só é belo se for difícil, imagine se não houvesse dor, se não marcasse, seria como o objeto que nem percebo em minha escrivaninha, como o canal que nunca assisto em minha TV á cabo ou como a moeda de um centavo despercebida em minha carteira, “tanto faz não fez diferença, foi só mais um que passou".

Fujo disso, quero que doa, e quero curtir essa dor, ela me mostra o quanto você é importante, que foi magistral passar contigo esses instantes.

Graças a Deus!!! Estou chorando.
Nunca vou te esquecer, valeu.


a vida é bela e a idéia é bela.


terça-feira, 25 de março de 2008

Eu ouvi e gostei!


Musica Escolhida por Silas Lima
Superman
Fruto Sagrado


Nessas horas que eu me lembro
Que o sofrimento é um megafone
É Deus pra mim gritando que eu não sou o super-homem
Que eu sou de carne e osso que eu vou passar sufoco
Vou fazer o quê?
Não vou esconder meu choro

Às vezes é mais fácil fingir, eu sei
Fazer de conta que tá tudo bem que tá tudo zen
Disfarçar que não tem nada dando errado
Mas eu não sou o superman

Se não fosse por Você eu jogava a toalha
Tenho visto tanta coisa errada nesta estrada
Muito falso herói se achando o tal
Iludido com aplausos, elogios... com o pedestal
Até eu já vacilei, dei bobeira, viajei

Esqueci que levo tombo como qualquer um
Esqueci que levo tombo, esqueci que sou normal
Alguém aqui é normal?

Eu sou diferente, igual a todo mundo
Sem Você eu não sou ninguém
Eu sou igual a todo mundo
Não existe superman

Eu vou insistir em Te acompanhar
Haja o que houver, acredite quem quiser
Mesmo tropeçando eu tô aprendendo
Tô descobrindo que pra tudo existe um tempo

Por isso eu tô na luta, tô sobrevivendo
São nessas horas que eu me lembro
Que às vezes eu machuco, às vezes me machuco
Explodindo por fora, explodindo por dentro
Mas eu tô aprendendo, tô aprendendo

Agora eu tô sabendo
Que o sofrimento é um megafone
É Deus pra mim gritando que eu não sou super-homem
Que eu sou de carne e osso que eu vou passar sufoco
Agora eu não esquento não vou esconder meu choro
Afinal eu sou um cara comum
Que também leva tombo como qualquer um
Que tropeça, levanta mas não sai da dança
Tropeça, levanta e não sai da dança

Eu sou diferente, igual a todo mundo
Sem Você eu não sou ninguém
Eu sou igual a todo mundo...

Às vezes é mais fácilFazer de conta que tá tudo bem
Mas você sabe que eu não sou o superman

Eu sou diferente, igual a todo mundo
Sem Você eu não sou ninguém
Eu sou igual a todo mundo

Não existe superman








quinta-feira, 20 de março de 2008

A vida que mata


Marcos Brito

Cristão Protestante


Procuramos na vida forças para enfrentar a verdade, mas essa verdade que às vezes nos assombra, é a realidade dessa vida que mata, a vida nos mata, a vida nos destrói os sonhos, basta brincarmos com ela, e não a tratarmos com seriedade e responsabilidade, às vezes dizemos que a ela é dura e fria conosco, mas o porque de estarmos em dificuldade, tenha sido não por culpa de nossa existência, mas do exagero.


A pessoa que está com câncer nos pulmões porque foi fumante há muitos anos, ou o alcoólatra que estragou sua vida e de outras pessoas, ou até mesmo você que é cristão, que representa a Deus, mas joga o seu lixo na rua, e por causa desse lixo às bocas-de-lobo da cidade entopem quando chove, e acaba matando pessoas na rua por afogamento, e vemos que essas coisas poderiam ser evitadas, e somos responsáveis por elas.
Mas, eu ainda insisto, a vida é bela pra quem quer realmente vivê-la, o espetáculo que é o pôr do sol ou o amanhecer, as flores, os pássaros, a natureza que é simplesmente fantástica, a noite que por mais que seja escura e fria consegue inspirar corações apaixonados, e até as coisas mais simples que fazem bastante diferença, todas essas coisas que por nossa negligência acabamos não notando, parece que deixamos escapar nossa face mais sombria, onde só o que vemos é maldade e desgraça, e a única coisa que podemos fazer é destruirmos e tudo ao nosso redor.
Em minhas loucuras e erros do passado, não conseguia ver o valor das coisas, até que um dia vi lágrimas de pessoas que me amavam e me falavam da vida, e todas as vezes que meu sangue caia sobre a terra minhas lágrimas faziam menção de que um dia o vento traria a minha memória o tempo que não voltaria mais, e em muitos casos não adiantaria arrependimento, mas você pode, tem essa capacidade de mudar a sua vida e das pessoas ao seu redor, viva bem e coloque em sua vida valores do reino e você verá a importância da sua vida pra você e pras pessoas que te cercam.
Sabe qual o pior tipo de paralítico, não é aquele que tem as pernas atrofiadas, mas aquele que tem as duas pernas e os dois braços e não consegue enfrentar a vida e nem celebrá-la como ela deveria ser celebrada. Pense nisso e seja melhor pra você mesmo.


Consumatum est

quarta-feira, 19 de março de 2008

A Praia das lembraças

Silas Lima
Cristão Protestante

Era um fim de tarde super agradável o amarelo da luz do sol se misturava com o azul escuro do inicio da noite deixando um belo rastro vermelho no horizonte.


Corria eu sozinho pelo calçadão de uma praia desconhecida, o meu MP4 estava com um Playlist super agradável com musicas que variavam de “Yellow” do ColdPlay e “Além do que os olhos podem ver” do Oficina G3 até “O Preço” do Fruto sagrado e “Elevation” do U2.


A cada pessoa que passava frente ao meu rosto durante minha corrida lembrava-me de algo que já havia passado e especificamente das pessoas que marcaram aqueles instantes, passou um garoto moreno e rindo na minha frente e lembrei-me do Rubinho grande amigo da infância, pouco mais adiante um garoto de traços fortes bem parecidos com uma pessoa do oriente médio fez-me lembrar do Diego outro grande amigo de infância, um gordinho branquinho super simpático fez me lembrar do Wendel, uma menina linda com olhos verdes me faziam recordar da Joyce minha primeira amiga que me lembro desde que possuo razão, depois de varias recordações, acordei, e as lagrimas começaram a preencher meus olhos, daí dei conta do que ocorria, a saudade havia me dominado, não sei se por causa de um momento nostálgico, contudo me senti muito bem, pois como aquela praia o meu coração resguardava um lugarzinho especial para cada um que passou na minha vida e mesmo que a distancia temporal fosse longos anos aquele lugar do qual essas pessoas se apoderam nunca foram apoderados por outras pessoas, pois cada um que chegava a minha vida havia um espaço reservado para eles, pois pessoas que marcam nunca nos esquecemos do contrario, elas sempre tem o espaço delas dentro de nós.

A vida é bela é a idéia é bela.


quinta-feira, 13 de março de 2008

VALORES DA VIDA


Marcos Brito
Cristão Protestante

Um momento de reflexão nos faz aquietar o coração, e parar pra ouvi-lo.
Hoje sobre minha cabeça confusa e transtornada, pensei nessa coisa chamada vida, e os processos loucos que nós seres humanos estamos mergulhando.
Valores estes que estão perdendo os seus sentidos, o amor hoje em dia virou sinônimo de prazer apenas, e não de doação, está todo mundo querendo apenas o seu, nessa era egoísta e indiferente ao clamor do necessitado, só fazemos o bem hoje com segundas intenções, e isso não é o bem, talvez a minha loucura tenha sentido em tentar entender até onde vamos com a nossa maldade, filhos que não respeitam mais os pais, com linguagens obscenas, ou pais que abusam dos seus próprios filhos, e não vou nem falar da nossa justiça, nosso governo, e sem esquecer dos nossos políticos, tenho a impressão de que quanto mais o crime é hediondo, menos justiça se faz, mas talvez se eu apanhasse no supermercado um pote de manteiga, pra matar a fome dos meus filhos já que essa droga de governo não ta nem ai, talvez eu seria preso e apodreceria na cadeia.
Estou farto dessa coisa toda, a vida cada vez está mais ficando rara, um cachorro tem mais valor do que um ser humano, valores distorcidos. Más, as vezes você pode até achar duro viver, e te digo que as coisas se resolvem, não to falando do governo, esse é um caso perdido, mas falo de vidas, de ideais e até dos seus medos e anseios, estamos vivendo tempos muito difíceis, e você pode achar que a vida é uma droga, mas com tudo, ela pode ser bela se você quiser, ela é uma droga pra alguém que não quer lutar por ela, por muitas vezes a tristeza e o peso dos traumas da vida bateram à minha porta tentando me deter, quando achava que não tinha mais soluções ou saída, mas esperei no poço frio e escuro das minhas incertezas, até que a luz do dia me iluminou o meu ser, afinal não pode chover o tempo todo, não sei como, mas as coisas passam, espera só mais um pouco.
Talvez você esteja passando alguma situação que ache não ter solução, mas espera só mais um pouco, e você verá saída, não se desespere, por mais que você ache não ter mais solução espere um pouco mais, a vida dá voltas e ela é como os fenômenos do dia a dia, pois há dias de chuva e de sol, e creia em Deus, segura na sua mão que ele nunca irá te deixar.
Eu sei, é difícil, nos sentimos tão pequenos ante as sombras que nos assolam, e é nessas horas que refletimos sobre a vida, e automaticamente somos confrontados pela nossa consciência, e é nessas horas que o mal vem para o bem, reflita sobre isso, porque isso são valores da vida.



Consumatum Est


terça-feira, 4 de março de 2008

Eu ouvi e é bom! - da semana


Resgate

5:50 am




Abro os olhos sob o mesmo teto, todo dia
Tudo outra vez Acordo, um tapa no relógio
A mente tá vazia,
são Dez pra seis

Hoje a morte do meu ego tá fazendo aniversário
Será que eu vou chegar
Chegar ao fim de mais um calendário
Eu não sei! Eu não sei.....eu não sei...
É tudo sempre igual

Disseram que o Teu amor é novo a cada dia,
eu pensei
Quero ouvir a Tua voz Falar o que eu queria,
são dez pra seis

Se é pra Te servir e então matar aquela velha sede
Se é pra Te seguir e nunca mais cair na mesma rede
Eu vou! Eu vou....eu vou...

Te seguir...




sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Eu li e é bom! - da semana

Texto escolhido por Silas Lima


Fabrício Carpinejar - Preito aos meus amigos.



O amigo é aquele que tem todos os motivos para desistir de você e não desiste. Você fez por merecer a separação. Exagerou. Afastou o abraço, gritou que ele não o compreende. Mas o amigo entende até na incompreensão. Aguarda entender.

Eu preciso de um amigo que não me renuncie quando já desisti. Que me lembre de não desistir. Que seja insistente como o esquecimento dos velhos. Que desperte o meu humor no desespero, que se desespere com a ausência de notícias.

Um amigo que não numere as páginas do livro. Toda página pode ser a mesma. Um amigo que sopre meu rosto perto de sua boca, como uma gaita de mão. Um amigo capaz de esconder seu amor para proteger a amizade e de me aconselhar a seguir o que ele tinha vontade.

Um amigo que desconheça minha infância para repeti-la, que conheça minhas dores para não tocá-las, que assobie minha alegria para alardeá-la. Que não me torture com os meus defeitos. Que me perdoe por não ser como ele. Aliás, que me agradeça por não ser igual a ele.

Um amigo que não use meus segredos para ganhar outros amigos. Um amigo que abra o vidro do carro para apanhar o resto do céu. Que cante alto no volante no momento em que ansiava pelo silêncio e me obrigue a dispensar a timidez para desafinar junto. Na estrada, o vento também canta de olhos fechados.

Um amigo com cheiro de cortina. Isso: cheiro de cortina, com a experiência de enrolar várias e várias vezes o corpo na cortina. E que tenha recebido beijos dos pais com o tecido arregalado no rosto. Quem se escondeu na cortina deu giros dentro de si e de seus problemas e aprendeu a regressar.

O amigo do primeiro desejo, não do último. O amigo que não me espera no recreio, o amigo que me espera no final da aula. O amigo que é a haste do mar, que não fica de pé no barco, para não desequilibrá-lo.

Não quero um amigo que fuja na primeira ofensa, que se isole ofendido num canto, amarrado no orgulho, condicionado às palavras. Um amigo que não fale por mim, que fale através de mim. Não quero um amigo que me ofenda porque não atendi suas expectativas.

Amigo não tem expectativa, tem esperança. O amigo vai procurá-lo não sendo necessário. Vai aumentá-lo enquanto está diminuído e vai diminuí-lo para preveni-lo da ambição.

O amigo é do contra ao seu lado. O amigo dirá as verdades por respeito, não se eximirá de opinar, tudo com zelo e contenção. Não abandonará a corda da pandorga ainda que ela sirva de fio telefônico para chuva.

Tive amigos que se fecharam, desapareceram, que me trocaram por uma fofoca, que chegaram à porta e recuaram ao portão. Esses amigos não foram amigos, se é amigo só depois da amizade. Depois de sofrer com a amizade.

O amigo é como um irmão, que se briga feio, se discute aos pontapés e palavrões e volta a se falar.
Volta a se falar porque é irmão.

O amigo sempre volta. Pensando bem, não volta, nunca saiu do lugar.

Ele é a rua que atravesso para chegar em casa.


valoresdavida@valoresdavida.com

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

O olho do observador


Marcos Brito
Cristão Protestante

Por um instante, num piscar de olhos, volto meu pensamento a Deus, depois de ouvir barbarias a respeito de sua palavra distorcida por fanáticos religiosos.
Por um instante, me senti debilitado, fraco, insignificante, pobre e miserável, sem entender o porquê do ódio nos corações de homens que se dizem santos imaculados.
Vi o ranger de dentes, não sei mais quem é o inimigo, que mundo e ensinamento estamos construindo, qual a nossa religião, se cristianismo é amor, então porque amaldiçoamos, quando deveríamos abençoar? Por que matamos se deveríamos dá vida?
Estive recentemente de férias, e ao visitar meus pais, passei um tempinho lá, alguns anos atrás, tinha visto certos abusos de autoridade em relação a lideres religiosos, mas achava isto normal, pois quem sou eu para julgar alguém! Só que, desta vez, fiquei estarrecido com os mesmos, vi a maneira como eles tomam o lugar de Deus para julgarem, e até matam em nome de Deus, é isso mesmo que você ouviu! Matam mesmo.
Um ano atrás, com muita revolta, ouvi como eles mataram um pastor, que, num possível deslize de seu filho que também era pastor, foi assassinato, com palavras e acusações, covardemente por homens sanguinários, de tanto acusarem, não satisfeitos por expulsarem sua família da cidade acusaram-no até ele ter um infarto.
Mas, o que mais me chamou a atenção, foi um ano depois, a audácia de como eles batiam no peito e se achavam servos de Deus por estarem limpando a igreja de pecados com as próprias mãos, quase que dizendo assim;
- Nos somos muito bons, olha só, Deus deve estar orgulhoso de nós.
Queridos, isso é gravíssimo, isso é vergonhoso até comentar, num lugar que deveria servir como um hospital para os doentes, estão matando gente sem dó, e sem direito à misericórdia, eu não acredito que Deus esteja no meio desse negócio, me desculpem, não é o mesmo Deus que cristo veio nos apresentar, e eu me recuso a servir esse tipo de deus, se céu é ter lá um microfone onde existe um sujeito falando certas baboseiras, desculpem, to fora, não quero fazer parte de assassinatos em massa.
Isso são vidas ceifadas, com bombas lançadas por aqueles que se dizem cristãos, poderia falar também como eles fazem o espírito santo de empregado, mas não quero me deter até esse ponto, já narrei o enredo pra pinçar com vocês, algumas pequenas coisas.
Talvez alguém diga que também estou julgando, mas a verdade estou denunciando, porque o sangue que corre em minhas veias, não é só cristão, mas também protestante a tudo aquilo que é abuso e que é errado, também erro e muito, mas não ando matando ninguém por ai em nome de Deus, porque se não, também vou ser julgado com a mesma moeda.
AOS CRENTES
Meus irmãos, que possamos ser amáveis, assim como cristo foi conosco, a bíblia diz que os pensamentos que Deus tem a nosso respeito são de paz, Deus quer nos dar paz, e não sente prazer nem na morte do ímpio, e o seu desejo é que todos possamos ser salvos, a nossa missão é abençoar, e não destruir ninguém.
AOS AMIGOS DE OUTAS RELIGIÕES OU LIVRES PENSADORES
Queria dizer a todos, que isso não é cristianismo, é fanatismo, reino de Deus está longe disso ai, esse negocio de comprar benção, esses escândalos envolvendo gente do meio evangélico, isso não tem nada a ver com o reino, ainda existe pessoas sérias, e igrejas comprometidas com a verdade.
Quero acreditar que ainda exista salvação pela graça de Deus, me ajude a acreditar que não estou ainda nas mãos de pecadores, Deus, me ajude, me faça acreditar, que posso ter paz em meio a tanta desordem, me visite nas horas de solidão, não me faça acreditar, que a dor é a inspiração do poeta.



“Em memória do pastor que não morreu, foi assassinato, covardemente. A mesma multidão que diz: salve, salve, é a mesma que grita: crucifica-o, crucifica-o.”


Consumatum est.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

É a vida continua

Silas Lima

Cristão Protestante


Poxa vida, existem momentos de nossa vida que são tão bacanas, momentos que graças a Deus nunca vamos esquecer, momentos que vão ficar em nossa memória até nossa partida e que com certeza vamos partilhar dele com nossa geração e as próximas.

É óbvio que na vida existem momentos maus e inesquecíveis, contudo os momentos bons são tão gostosos de ser relembrados, sinto tanta saudade da minha infância onde em mim havia verdadeira paz e alegria, onde sobre minhas costas não havia pesos que só os adultos provocam. Pouco importava o material, pois 1 real já era o suficiente pra me sentir milionário, valia mais um dia de pique esconde, um dia de futebol ou um dia inteiro brincando com meus colegas do que qualquer outra coisa.

Não quero ser nostálgico, sei que igual a todos, estou passando pelo processo natural da vida, conhecimento e responsabilidades vão aparecendo e nos preenchendo, entretanto luto pra manter dentro de mim a inocência da infância aliada aos meus conhecimentos na hora de agir.

A inocência é nobre não a deixe ser pisada pelo desejo do poder e do prazer.


A vida é bela e idéia é bela.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Eu li e é bom! - da semana


Texto escolhido por Silas Lima

Viver é muito bom.
Ricardo Gondim.



Viver é tão prazeroso que dá vontade de continuar, continuar. Sofro, como todo mundo, mas as minhas dores, decepções e frustrações ainda não foram fortes o suficiente para me desmotivar. Quando pareço zangado, minha veemência não nasce de amarguras, mas da inquietação espiritual de perceber que as coisas não caminham como deveriam.

Gosto de viver, ninguém se engane. Só não quero camuflar minhas dores “porque um líder religioso não pode expor suas inquietações publicamente”. Faço eco às palavras do Fernando Pessoa: “Arre, estou farto de semi-deuses!”. Quando escancarar os porões de minha alma, não desejo fazer tipo ou posar de “autêntico”. Faço “literatura tempestiva” (considero que sites e blogs como um novo tipo de literatura, a “tempestiva”) sem envernizar o texto, sem lapidar os conceitos e sem temer escrúpulos e censuras ideológicas. Sento diante do computador como terapia; quando escrevo, de certa maneira, lavo a alma, expulso falsos demônios e alvejo antigos dilemas encardidos.

Gosto de viver, só não quero acostumar-me com as desigualdades econômicas. Não aceito que um artista, atleta ou empresário ganhe mais do que uma nação inteira. Se pareço meio irritadiço é porque não acho que uma bolsa feminina custe o salário anual de um trabalhador. Uma xícara de café não pode valer mais do que um dia suado de um camponês. Por favor, não me peçam para continuar com o discurso pequeno burguês dos evangélicos brasileiros de que esses desmantelos fazem parte de um plano misterioso (maravilhoso?) de Deus que condena milhões de crianças a uma sub-existência.

Gosto de viver, só não quero satisfazer-me de chavões. Ficou provado que as minhas indagações não dizem respeito a uma multidão de crentes. Pelo contrário, eles se escandalizaram quando foram informados de minhas reflexões teológicas. Para uma montanha de teólogos, ousei mexer no que não devia; para a grande maioria dos crentes, cutuquei no vespeiro de assuntos que só deveriam nos interessar depois da morte - "Deus nos esclarecerá no céu". Mas eu comecei a ler alguns pensadores que me antecederam e senti uma enorme sintonia com suas meditações. Adorei ler a biografia da Simone Weil, os pensamentos do Abraham Heschel, as considerações do André Comte-Sponville, os conceitos pós-colonialistas do Juan Luis Segundo, a sensibilidade do Henri Nouwen; e na carona deles, comecei a pensar em voz alta. Se tais pensamentos são tão perniciosos que eu precise ser calado, lamento, porém não me intimidarei.

Gosto de viver, só não quero atrelar meu conceito de vida aos legalismos imbecis dos fariseus de plantão. Não vou deixar de apreciar a música do Chico Buarque, a literatura da Isabel Allende, a poesia do Fernando Pessoa ou o cinema do Almodóvar, porque alguns religiosos não toleram que “gente do mundo” seja inteligente e elegante na sua produção artística. Se os meus novos gostos fizeram de mim um enófilo esporádico e um poeta amador, não permitirei que me inibam com falsas culpas; sinto-me feliz.

Gosto de viver e estou disposto a degustar cada dia que me sobrar aqui na terra. Vou continuar correndo e me preparando para maratonas; vou continuar estudando ciências da religião e teologia; vou continuar lendo e citando meus autores prediletos. Não quero provocar e nem contender com ninguém, desejo, tão somente, cumprir o que o apóstolo Paulo recomendou: “Tudo o que vocês fizerem, quer comam quer bebam, façam para a glória de Deus”.



Soli Deo Gloria.



texto reportado de www.ricardogondim.com.br


quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Aprumando distorções


Silas Lima
Cristão Protestante
Temos uma mal muito comum em nossa sociedade, um mal tão fulminante que gera muitos outros males. É a distorção de idéias.

Recebemos milhares de informações e geralmente elas já chegam a nós distorcidas pelos variados meios de comunicação (ex. TV, rádio, jornal, pessoas, etc.) e quanto mais essa informação é passada aos outros a tendência é se distorcer mais e mais, lógico que no meio do caminho algumas pessoas apuram melhor e vão aprumando a história, contudo existem informações que já foram tão distorcidas ao longo dos anos que é muito difícil saber qual é a verdadeira verdade (desculpe a redundância).

O grande mal disso é que mensagens tão nobres são distorcidas a um ponto que leva milhares de pessoas a escravidão mental e ao abuso por parte dos aproveitadores. Grande prova disso é distorção milenar do Cristianismo.

Hoje em dia vemos a idéia de Cristo como uma idéia para os ricos e pra quem quer ser rico, e esquecemos que o projeto Cristão foi fundado em pessoas pobres e analfabetas que eram rejeitadas pela sociedade, mas que o mais belo nelas era a inocência e o coração puro.

A essência Cristã não é o bem próprio é o bem ao próximo e é por isso que acho que todos devem se perguntar se o que crêem é algo coerente com o bem humano.

Por isso quero dizer a você que talvez tenha ouvido muitas distorções a respeito de Cristo e desacredita dele por causa disso, a idéia Cristã é sim uma idéia nobre e cheia de valores benéficos, por isso procure conhecer essa mensagem e com certeza você encantara por ela.
Por isso que eu digo: A VIDA É BELA E A IDÉIA É BELA.

silaslima@valoresdavida.com

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Eu ouvi e é bom! - da semana

Musica escolhida por Equipe valores da vida

Quem de Nós
Rosa De Saron
Composição: Guilherme de Sá/Rogério Feltrin




Sinto dor
Ao ver que você mudou tanto
Preciso Saber o por que ?
E aprender
Que nem que falem nem que te calem
Você é muito mais do que a tempestade
Que Deus te dê coragem e ninguém mais

Quem de nós com própria voz
Vai dizer a verdade custe o que custar
Não vai mentir

Existe esperança corpo e sangue
Que há muito impõe uma chance
É só você acreditar e não temer
As horas passam e o tempo traz
De volta a integridade, matando a saudade
No coração virtudes ideais

E nem que vá embora
Eu continuarei a te esperar

valoresdavida@valoresdavida.com

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Eu li e é bom! - da semana

Texto escolhido por equipe valores da vida


Como Deus vê.
Ricardo Gondim.


Deus vê tudo, nada passa despercebido de seus olhos.
Ele conhece a trilha da formiga negra que carrega uma folha picotada na noite da selva amazônica. Sabe dos intentos do meu coração trambiqueiro; no trajeto imediato entre o nascedouro da minha fala e sua expressão,
Deus tem ciência perfeita.

Com tamanha familiaridade, como Deus me vê? Com desdém, certamente. Não amadureci como deveria, não subi os degraus da excelência, não atingi um mínimo de prestígio religioso. Chego aos 54 anos com um sentimento do dever descumprido, com a mesma sensação daquele guri que vai para o exame sem ter estudado. Sinto-me como um pirata que jamais descobriu o mapa do tesouro; um Indiana Jones que nunca viu a Arca, um Quixote que nunca abandonou sua biblioteca.

Deus tem todo o direito de me chamar de servo infiel; devo imitar a Pedro: “Afasta-te de mim, que sou pecador". Mereço as chicotadas devidas ao servo que sabia a vontade do seu Senhor e não obedeceu.

Todavia, preparo uma festa com muita bagunça. Quero celebrar o amor de Deus que conquistou esse desdém merecido por mim. A poucos dias do meu aniversário, percebo que o Senhor aumenta o volume de seu megafone celestial. Aposto que ele vai gritar no dia 14 de janeiro: “Você é meu filho amado, estou satisfeito com sua vida”.


As potestades acusadoras do inferno querem impedir a disposição divina de contradizer o castigo merecido - essa disposição tem o nome teológico de graça. Mas Deus insiste, e por três vezes ele diz a mesma coisa a todos os seus filhos adotados por causa do Unigênito: "Você é meu filho amado, estou satisfeito com sua vida".

Assim, livre e querido, estou disposto a retomar as rédeas de minha vida mesmo que o sol já comece a declinar.



Soli Deo Gloria


Texto reportado de www.ricardogondim.com.br .


quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

BOM ANO!!!


Silas Lima

Cristão Protestante


É amigos esse Brasil é estranho, não sei bem ao certo o que esperar dele. Na virada de 2007 para 2008 comecei a pensar. Como será o ano de 2008?

Comecei pensando na política do Brasil, daí me bateu um desanimo, senti-me impotente mediante a tanta corrupção moral, lembrei-me das guerras de partidos que deixa o país a deriva no meio do oceano, onde o interesse deles é maior que o bem da nação, sim, sou a favor de discussões e opiniões diversas, afinal de contas “vivemos uma democracia", contudo entendo que elas não devem nos impedir de agir em favor das questões prioritárias da vida, pois são esses políticos que decidem em boa parte grandes questões da vida de seus cidadãos.

Após essa gigante desilusão com os políticos, olhei para sociedade brasileira em um todo, quem sabe eu encontrasse algo que pra mim desse esperança, contudo no geral vi quase a mesma coisa, a maioria dos cidadãos tem até um nobre discurso, entretanto poucos o transformam em ações de bem.

Então pensei: Será que não há esperanças boas para 2008? De repente lembrei-me das crianças e das pessoas de bem que agem em prol da vida, vi que são poucas, mas acredito na força do bem, percebi essas pessoas tem feito diferença na sociedade e isso tem mostrado a muitos, que o amor ao próximo é crucial para sermos realizados na vida, daí então achei um ótimo motivo pra te dizer. BOM ANO!!!

Feliz ano Novo.

A vida é bela e a idéia é bela.

silaslima@valoresdavida.com

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Eu ouvi e é bom! - da semana


Musica escolhida por Silas Lima

Aline Barros
Soube que me amava

Desde o princípio quando com você sonhei
Desde o momento em que os meus olhos levantei
Desde esse dia em que sozinha eu estava
Foi quando o seu olhar com o meu se encontrou

Soube que me amava, entendi
Soube que buscava mais de mim
Que muito tempo me esperou, então cheguei

Soube que me amava, entendi
Eu já não podia resistir, e com um beijo e com amor
Te entreguei meu coração, me apaixonei

Estou aqui (segunda vez)

E quando longe eu estava
Percebi que o teu carinho e o teu amor
Eram pra mim como um sussurro
Ouvi tua voz no meu silêncio
Me chamando cada dia mais pra ti



quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

O querer e a pureza


Silas Lima
Cristão Protestante
Hoje em dia, existem prazeres e poderes tão sedutores que fazem os homens perderem a cabeça. Às vezes a fissura é tão grande que o homem perde o controle de si.

Todos estão sujeitos aos prazeres e poderes e ninguém vai passar pela vida, sem ser derrotado no mínimo uma vez pelo desejo, ou seja, todos vão errar nessa vida.
Por isso não venho lhe cobrar perfeição, já descobri que isso só existe em outra dimensão, só quero jogar uma idéia que vai diminuir as conseqüências de seus erros e te tornar cada vez mais preocupado em quebrar o mal em sua raiz.

Saiba que a verdadeira pureza não é baseada em conquista, mas em graça. A força que te torna reto é o querer.

Ser puro, reto ou santo é graça, não mérito.